memórias

5742f1bcad4954000d75fbf5

Memórias…

Que são elas senão a eternidade daquilo que é bom;

Vontade de eternizar um momento que não virá novamente…

Sentir que o que passou foi bom, mas…

Sempre o mas…

 

Outras coisas boas também virão, eu sei

Mas nunca iguais aquelas que ficaram na memória

Novas memórias, novos sorrisos, novos cheiros

Nunca mais aqueles sorrisos e nem aqueles cheiros

 

Ou sabores

A combinação perfeita de espaço, tempo e uma boa receita

Daquelas receitas que se sabe cozinhar de cabeça,

Receita de família, perpetuadas por gerações…

 

Como uma gargalhada

Isso! Uma gargalhada de chamar a atenção de quem não se conhece

Capaz de despertar comentários em quem passa e ouve;

Mas principalmente, de quem passa e vê …

 

De quem passa, de quem passou…

E viu, e ouviu e contagiado, também sorriu;

E não se aguentou, e mesmo em silêncio,

Mesmo pra dentro… Também gargalhou alto…

 

A gargalhada tem esse efeito mágico…

E talvez por isso, talvez não por isso… O que importa?

Não vou esquecer, vou lembrar e quando lembrar, discretamente,

Vou sorrir… e até mesmo se eu esquecer o motivo de estar sorrindo,

Vou entender, porque foi bom e é bom…

Estou sorrindo agora…

Deixe uma resposta